Memorial Country 50’S: Quem Nos Deixou Neste Ano

Ramis Al Bud

Por certo, que 2019 foi um ano e tanto, que levou muitas grandes estrelas de várias áreas artísticas como tv e cinema. Então, vamos relembrar (e até conhecer) alguns desses artistas especialmente da música country dos anos 50 e comecinho dos anos 60 que nos deixaram esse ano.

Lembrando que, esse memorial da música terá várias partes; portanto para saber mais fique sempre ligado aqui no AntenAPress e no meu programa ROCKET IN MY POCKET!

1- Shirley Boone (24 de abril de 1934 – 11 de janeiro de 2019)

Memorial-De-Artistas-Country-50'S-Que-Nos-Deixaram-Neste-Ano-2

Grande filantropa e cantora, esposa de Pat Boone – mais especificamente durante 65 anos; faleceu em Beverly Hills aos 84 anos. Filha de Red Foley, uma das figuras mais legendárias da música country, conheceu Pat Boone ainda na escola e se casaram aos 19 anos; antes mesmo de Pat atingir o estrelato alguns anos depois. Teve a música muito presente em sua vida, não somente por meio de seu pai e seu esposo, como igualmente suas filhas Debby, Cherry, Linda e Laurey.

2- Sanger Shafer (24 de outubro de 1934 – 12 de janeiro de 2019)

Memorial-De-Artistas-Country-50'S-Que-Nos-Deixaram-Neste-Ano-3.jpg

Ou como era conhecido Whitey Shafer; célebre cantor, compositor e músico de country. Faleceu aos 84 anos, mas esteve doente durante algum tempo. Uma de suas primeiras gravações, ainda arriscando no mercado do Rock, foi com a música “Latch on to You” no comecinho dos anos 60. Escreveu hits para artistas como Lefty Frizell e George Jones, porém realmente fez sucesso como cantor com “Does Fort Worth Ever Cross Your Mind” e “All My Ex’s Live in Texas”; nos anos 80, essa última composição chegou até a ser indicada ao Grammy como melhor canção country do ano na voz de George Strait. Integra também o rol da fama dos compositores de Nashville

3- Bonnie Buckingham ou simplesmente Bonnie Guitar (25 de março de 1923 – 13 de janeiro de 2019)

Memorial-De-Artistas-Country-50'S-Que-Nos-Deixaram-Neste-Ano-4

Esta foi uma cantora, guitarrista e produtora da música country. Bem como, co-fundadora da Dolton Records – selo que lançou a carreira de grupos como The Fleetwoods e The Ventures – além também de ter sido guitarrista de sessão para selos pequenos como Abbott e Fabor. Sua carreira é bem extensa, porém ficou bastante conhecida com a canção “Dark Moon”. Aliás, teve um “crossover” nas paradas de Country e Pop, chegou as 10 melhores das paradas pop e ao top 15 das de country music. Isto é, tornando-se assim uma das primeiras mulheres desse gênero musical a atingir esse feito. Faleceu aos 95 anos em Soap Lake, Washington.

4- Reggie Young (12 de dezembro de 1936 – 17 de janeiro de 2019)

Memorial-De-Artistas-Country-50'S-Que-Nos-Deixaram-Neste-Ano-5.jpg

Estou me referindo ao mítico guitarrista de sessão; que iniciou sua carreira como guitarrista da banda de Eddie Bond, The Stompers, tocando em clássicos imaculados do Rockabilly como “Rockin’ Daddy”, por exemplo. Trabalhou com inúmeros nomes da música pop e country, como Johnny Horton em apresentações do Louisiana Hayride, Bill Black Combo (banda do baixista original de Elvis Presley), The Highwaymen e até com próprio Elvis em gravações monstruosas como as de “Suspicious Minds”. Integrava o time dos Memphis Boys – músicos de sessão que foram responsáveis por mais de 120 de pop, country, rock e soul entre 1967 e 1971 – como guitarrista principal. Nos deixou aos 82 anos, em Leiper’s Fork, Tennessee.

5- Maxine Brown (27 de abril de 1931 – 21 de janeiro de 2019)

Memorial-De-Artistas-Country-50'S-Que-Nos-Deixaram-Neste-Ano-6.jpg

Cantora de country e folk que durante os anos 1950/60 integrou o grupo vocal The Browns, ao lado de seus irmãos mais novos: Jim Ed Brown (que mais tarde atingiria sucesso monstruoso com projetos próprios) e Bonnie Brown. O grupo em si é bem lembrado pelo hit “The Three Bells”, como um dos indicados ao Grammy em 1959, ajudando na disseminação do Nashville Sound. Após o final do grupo, em 1968, Maxine seguiu uma curta carreira solo, chegando até a gravar um LP para a Chart Records. Teve também sua autobiografia entitulada “Looking Back to See”, lançada em 2004. Faleceu em Little Rock, Arkansas aos 87 anos.

Enfim, continuaremos este memorial da musica dos anos 50 e 60 nas próximas publicações!

Deixe um Comentário

faust-o-que-aconteceu-com-os-beatles-alemes-3Rastros-De-Orquídeas-Centro-X-Bairro-2.jpg