Hoje É Dia Do RÁDIO, Bebê! Conheça Mais Sua História

 em Cultura Pop, Curiosidades, História

De todas as formas de ouvir sons e música da era contemporânea, o rádio tem o privilégio de ser o mais antigo a continuar vibrando em nossos ouvidos, dia após dia por quase 100 anos. O que parece óbvio para nós hoje, não existia muitos anos atrás. Com base na voz humana, esse meio, instiga a imaginação do ouvinte para, a princípio, preencher imagens mentais em torno do que é transmitido. Quase mágica! 

Seu início surpreendeu e encantou a todos, fornecendo notícias com um imediatismo nunca antes considerado possível. Comunicação sonora por ondas, esteve no centro das transformações que definiriam a história moderna do Brasil e do mundo. Aperfeiçoado ao longo do tempo, fez parte de todas as classes sociais. Ferramenta poderosa capaz de educar e informar, mas também de servir como instrumento de propaganda política para as massas. 

NUM PERÍODO QUE NOVAS TECNOLOGIAS SE TORNAM RAPIDAMENTE OBSOLETAS, O RÁDIO, SE MANTÉM COMO IMPORTANTE VEÍCULO INFORMATIVO E DE ENTRETENIMENTO!

Quando o italiano Marconi em 1895, usando ondas radiofônicas, transmitiu o código Morse, inventou o “telégrafo sem fio”. Isto é, alterou sons ou sinais codificados em ondas eletromagnéticas que se propagaram pelo espaço. O receptor do rádio os transforma de volta nos sons, palavras e músicas que ouvimos. Então, por isso, creditamos a ele essa invenção, porém, outras pessoas vinham pesquisando a área como Hertz, Landell e Tesla.

25 DE SETEMBRO – DIA NACIONAL DO RÁDIO – NASCIMENTO DE EDGARD ROQUETE PINTO – QUE NO RIO DE 1923, FUNDOU A PRIMEIRA EMISSORA DO BRASIL. EMBORA, A TRANSMISSÃO RADIOFÔNICA INAUGURAL TENHA OCORRIDO POR AQUI UM ANOS ANTES, EM 7 DE SETEMBRO DE 1922. QUANDO O ENTÃO PRESIDENTE EPITÁCIO PESSOA DISCURSOU A COMEMORAÇÃO DO CENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA.

Ainda em experimento, a escuta era individual, por meio de fone de ouvido, porém logo se tornou coletiva. Raro era os que possuíam aparelhos receptores, viável só para elites por seus preços altos. No entanto, ainda havia inúmeras dificuldades pela frente…

COM PROGRAMAS LIGADOS À CULTURA, INFLUENCIOU VÁRIAS ESTAÇÕES AMADORAS A SURGIREM. COMO CLUBES OU SOCIEDADES, JÁ QUE A LEGISLAÇÃO PROIBIA A PUBLICIDADE, LOGO, SUSTENTADAS PELOS ASSOCIADOS

Seria necessário esperar até meados 1930 para as primeiras estações de rádio públicas surgirem em todo o mundo. Também a partir da legalização publicitária, ainda nesta década, o comercial desponta com crescimento industrial. Haja vista, o aumenta da demanda por difusão, tornando-se lucrativo, além do o surgimento dos jingles – anúncios cantados – o qual revolucionam a propaganda radiofônica.

Do mesmo modo, aos poucos abandona seu perfil elitista e educativa para estabelecer-se como o meio de comunicação popular, linguagem direta e fácil. Enquanto sua programação se diversifica atrai o grande público. Desde então, tem papel importante na vida das pessoas como forma de lazer: algumas estações transmitiam notícias, músicas, esportes, teatro e variedades. Surgem também atrações de humor, inclusive de auditório –  com a participação da plateia.

Certamente, um dos elementos mais importantes da memória radiofônica é a música, e isso se cristalizou com a fabulosa Era dos cantores do Rádio brasileiro. Se deu entre os anos 30 e 40 com os programas importantes, que lançaram ídolos como Carmen Miranda, Orlando Silva, Francisco Alves, Noel Rosa entre outros. 

Com a influência de um patrocínio, em 1941 é lançado o Repórter Esso –  pioneiro no jornalismo radiofônicoffa. Marcou época com o início da Segunda Guerra Mundial, sendo o principal veículo de notícias diárias do front.

Assim como a TV um pouco mais tarde, os shows e concursos, e as famosas radio novelas transmitidas em capítulos, empregavam uma infinidade ilimitada de efeitos sonoros. Sempre com altos índices de audiência!

MAS, NO FINAL DA DÉCADA DE 50, A POPULARIZAÇÃO DA TELEVISÃO, O APOGEU DO RÁDIO SE PERDEU, TRANSFORMANDO SEU CONTEÚDO E PAPEL. ASSIM AS ESTAÇÕES SÃO OBRIGADAS A REDEFINIREM SEUS OBEJTIVOS …

Alcançando enorme popularidade, decerto emissoras profissionalizaram-se e os transmissores e aparelhos receptores eram cada vez mais potentes. Os progressos na amplificação permitiam melhorar o som, evitando problemas de interferência.

Sem dúvidas, o ponto fundamental na vida dos brasileiros nessa época, foi a capacidade de cobertura – atingiam quase 100% do território nacional ajudando a propagar os times de futebol por todo o país. Em duas versões: AM traz difusão em amplitude modulada com longo alcance, mas algumas limitações de qualidade. Já a FM permite uma recepção em alta-fidelidade (qualidade técnica), mas seu alcance é pequeno.

CURIOSIDADE… Você sabia que a Academia Espanhola de Rádio havia proposto originalmente a criação do Dia Mundial em 30 de outubro? Nessa data de 1938, Orson Welles transmitiu um programa intitulado “A Guerra dos Mundos”, a partir do nome de seu romance, tão realista que causou pânico nos Estados Unidos!

Porém, o Dia Mundial do Rádio criado em 2011 pela UNESCO é comemorado em 13 de Fevereiro em homenagem à primeira emissão de United Nations em 1946, simultâneo em seis países.

PRIMEIRO MEIO ELETRÔNICO DE MASSA, MONOPOLIZOU JUNTO À JORNAIS, REVISTAS E FILMES, UMA GERAÇÃO INTEIRA NO PASSADO. NO SEC. 21 ENFRENTOU PRESSÃO AINDA MAIS COMPETITIVA: SERVIÇOS DE AÚDIO BASEADOS NA INTERNET. OU SEJA, O RÁDIO TRADICIONAL PERDIA ESPAÇO POR NÃO TER CAPACIDADE DE INTERAÇÃO E PRECISA SE ADAPTAR

Mas, como a evolução não pode parar, eis que surge a Web rádio: serviço de transmissão de áudio via internet em podcasts e plataformas de hospedagem, em tempo real ou gravada. Dessa forma, recebe com agrado convergência à outras mídias interativas ou até vídeo ao vivo.

O online permite que as estações superem as limitações das redes sem fio, alcançassem um público maior incluindo aumentar a oferta de novos conteúdos… Esse comportamento precursor é reforçado pelo desenvolvimento da banda larga e chegada de novos terminais multimídia conectados. Em termos de acesso, aumentou a exposição pública ao rádio, graças aos muitos métodos de recepção disponíveis: carro, rua com seu smartphone ou em casa no computador, tablete ou smartv, etc.

HOJE, MILHARES DE WEB RADIOS – COMO A ANTENAZERO! – ACOMPANHAM O CENÁRIO E CONTAM COM AMPLA PROGRAMAÇÃO DISPONÍVEL: MÚSICAS, ENTREVISTAS, JINGLES E OUTROS ATRATIVOS NO SITE. ALÉM DE ABRIR ESPAÇO PARA PATROCINADORES.

Em suma: A rádio esteve presente acompanhando os principais acontecimentos históricos mundiais e hoje continua a ser um meio de comunicação fundamental. Prontamente e de maneira mais difundida possível, do que qualquer outro, pode acalmar os ouvintes com um diálogo reconfortante ou música de fundo, ou pode colocá-los de volta à realidade com polêmicas e notícias de última hora. 

Resta ver se este meio secular poderá se beneficiar totalmente dessas inovações e usos. 
Postagens Recentes

Deixe um Comentário

bandersnatch-o-poder-de-escolha-de-um-filme-sem-fim-1.jpeg