Bandersnatch: O Poder De Escolha De Um Filme Sem Fim

 em Cinema, Cultura Pop, Curiosidades

A série Black Mirror já é muito famosa pela conexão da vida com a tecnologia e como ela reflete nas pessoas. Mas a franquia extrapolou todos os limites da narrativa e, para mim, renovou os roteiros com a produção interativa “Bandersnatch”. Comecei a assistir sem pretensão nenhuma em tentar fazer o famoso “final feliz”, e me surpreendi com a abordagem dada.

O FILME TEM UMA LEVADA MUITO TENSA, CRIADA PELO PETER BUTLER (O ATOR CRAIG PARKINSON), PAI DO PERSONAGEM PRINCIPAL. E ISSO SEGUE ATÉ O “FINAL”!

(Não há um fim certo, sempre dão opções para você escolher, inclusive a decisão de ir para os créditos). A cada decisão que você dá para o personagem, será um final diferente, mas senti que tinha um looping quando era uma decisão que seria levada para o mesmo ponto e isso me deixou um pouco confuso. A Netflix até entra na história para dar um alívio cômico.

EM TERMOS DE PRODUÇÃO, CREIO QUE FOI DURO FAZER TANTOS “FINAIS” DE BANDERSNATCH. E, PARA ENCAIXAR TUDO E FAZER SENTIDO NO ROTEIRO, ALUGUEL DE LOCAÇÃO, PÓS-PRODUÇÃO, EDIÇÃO… ENFIM, É UM PROCESSO LONGO QUE HOLLYWOOD NÃO RESPEITARIA.

O formato da narrativa interativa parece ser novo no meio da internet. Ele é bem famoso em games como Havy Rain e até mesmo no FIFA. Acredito que é um ótimo formato e dá liberdade para as pessoas escolherem os rumos pela emoção ou pela lógica. Até porque sempre palpitamos sobre as decisõss dos personagens. Certamente não daria certo na sétima arte, a não ser que as empresas de cinema quisessem uma briga generalizada.

O AUDIVISUAL ESTÁ MUDANDO DE UMA FORMA MUITO RÁPIDA E É BOA ESSA EVOLUÇÃO! A INTERNET ACOMPANHA ESSA MUDANÇA E ABRAÇA VÁRIAS FORMAS DE SE FAZER FILMES, PROPAGANDAS E SÉRIES.

Black Mirror com “Bandersnatch” abre um leque grande de como realizar e como não fazer um produto. Diversas empresas se aventuram no streaming como a Amazon e agora o YouTube. Essa mudança toda faz com que não dependamos mais do controle das produtoras. Nesse quesito, a Netflix avança a passos largos para conquistar cada vez mais usuários.  

Em nota: a arte deste post é do ilustrador curitibano Butcher Billy em sua parceria com a Netflix para a 4ª temporada da série.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Dia do radioCinema-Política-e-Ativismo-Inter-relação-1