Inquietante Inspiração: A De Viajar Mais

Carla Madureira

Wanderlust não é apenas o título original de um filme com Jennifer Aniston, ou o nome de uma boa série da Netflix (que já aviso não ter nada a ver com o tema), ou até o restaurante aqui perto da rádio. Mas, é uma palavra emprestada do alemão “wandern” igual a ‘caminhar’ e ‘vagar’ + “lust” que significa ‘desejo’. Isto é, em nosso português literal, se traduz numa profunda e incontrolável vontade de viajar!

Tal termo é muito popular atualmente, em especial entre os que vivem para viajar. E isso não apenas nas férias! Essa coceira nos pés faz com que mal termine uma aventura já se queira outra.

Tudo bem que de síndromes e obsessões definitivamente eu passo; contudo, esse impulso de dopamina (neurotransmissor do prazer e felicidade) não deixa de ser no mínimo interessante. Vira e mexe quando ouço conversas sobre pessoas que estão planejando viajar ou vejo fotos de quem já está nesse processo, bate até uma invejinha (branca, I swear!). Poder mover-se para outro lugar agora neste instante e visitar novas paisagens, quer sejam grandes distâncias ou de apenas algumas horas. Só gostaria que esta prática fosse igualmente acessível e frequente em minha vida.

Dizem que isso é coisa da Geração Y (da qual me incluo), daqueles que priorizam a experiência muito mais do que possuir coisas. Assim, são outros valores: de felicidade, alegria, autoconhecimento e sensação de bem-estar. Algo nunca perdido…

Inquietante-Inspiração-A-De-Viajar-Mais-2

Expostos a quantidades insondáveis de informações do que nunca, a internet no celular se tornou o melhor instrumento e agência de viagens do planeta. Os viajantes experientes passam a maior parte do tempo pesquisando guias, procurando voos, reservas de hotéis, albergues, etc. Adoram assistir a documentários sobre lugares exóticos. Sobretudo, facilitado graças a tecnologia.

Seja você um viajante wanderlust ou se está na pegada filosófica do You Only Live Once, porque não se aventurar?

Não importa, viajar é tão importante para o desenvolvimento do seu próprio personagem por muitos fatores. Abre a mente e te ajuda a enxergar outros pontos de vista! É uma das mais reconfortantes maneiras de sair da sua zona de conforto, pois ela lhe convida a alimentar sua curiosidade!

Tive o prazer de visitar três países europeus, por cerca de um mês, e vou te dizer… Esse foi o momento em que eu soube fortemente que queria ver o mundo!

Em suma, para mim, viajar é algo surpreendente — pelo bem ou pelo mal. Estar pela primeira vez num ambiente não familiar, nos mesmos lugares onde as pessoas passam todos os dias. Em absoluto, é impressionante como o ambiente muda e também te afeta.

Vivência imersiva tão grande que nos faz esquecer um pouco da rotina. Da correria do dia a dia, dos problemas de São Paulo… melhor nem lembrar, haha

Perceber tais momentos que eu, quem sabe, nunca mais volte a ver e sentir, provoca a palavra que não possui tradução: saudade. Por mim, faria as malas imediatamente. Por certo, existem muitas coisas malucas acontecendo no mundo todo o tempo, mas posso esperar minha next trip!!!

NOS FONES:

Deixe um Comentário

memorial-da-musica-dos-anos-50-parte-3-2Desconectada-Fora-De-Area-1.jpeg